Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017 às 22:50

Investigação é aberta para apurar mortes de recém-nascidos em maternidade

Uma investigação foi aberta para apurar nove mortes de recém-nascidos no Hospital e Maternidade Dona Regina, em Palmas. Os casos foram em 2016 e as crianças sofriam de cardiopatia congênita. O Ministério Público Estadual afirma que teve acesso a documentos que provam que houve omissão no caso.

O MPE disse que os documentos foram fornecidos pela Promotoria da Saúde ao promotor de Justiça André Ramos Varanda. O conteúdo mostraria que o hospital não organizou a oferta do serviço médico de urgência e emergência para crianças portadoras da doença. O problema também teria afetado outras unidades hospitalares, mas o MPE não especificou quais.

Já existe um processo sobre o assunto correndo na Vara da Infância e Juventude de Palmas. A Secretaria de Saúde que ainda não foi notificada sobre a investigação do Ministério Público Estadual. O governo destacou que está trabalhando para implementar as cirurgias cardíacas no estado e que as capacitações de profissionais devem terminar em novembro.

No Tocantins, bebês que precisam de cirurgias cardíacas são transferidos para hospitais de outros estados, já que o procedimento não é feito nas unidades locais. Ainda não há prazo para que os profissionais que estão sendo capacitados comecem a realizar os procedimentos.

Tag's: maternidade, recém nascido, morte

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES