Quinta-Feira, 21 de Setembro de 2017 às 16:32

'Matador de feiticeira' é preso em comunidade indígena no Norte de Roraima

O agricultor Adriano Bezerra, de 33 anos, foi preso em Normandia, ao Norte de Roraima, distante 185 Km de Boa Vista, na tarde desta quarta-feira (20), suspeito de matar Cecília da Silva com três golpes de faca. 

Segundo a Polícia Civil, a vítima era considerada pelas comunidades indígenas da região uma '‘bruxa’' e o suspeito ficou conhecido entre os populares como o '‘matador de feiticeira’'.  

O crime, conforme o delegado titular de Normandia, Alberto Alencar, ocorreu em maio de 2016 na comunidade da Raposa I. Após matar Cecília com três facadas, o suspeito fugiu. 

 

A justiça de Roraima emitiu em março deste ano um mandado de prisão preventiva contra Adriano e na quarta-feira ele foi preso na Comunidade da Raposa I, após a delegacia receber informações sobre o paradeiro dele. Conforme Alencar, indígenas da região acreditam que Cecília era uma feiticeira e essa seria a motivação do crime. Segundo Adriano e testemunhas, ele teria sido alvo de uma '‘bruxaria’' e era constantemente ameaçado por ela. 

 

“Nos depoimentos é possível observar que toda Comunidade da Raposa e outras acreditam que ela era uma bruxa e eles tinham medo. Os indígenas acreditam muito nisso”, afirmou o delegado. 

À polícia, Adriano contou que Cecília teria colocado um feitiço na perna dele e que ela o acusava de matar outra pessoa. No dia do crime a vítima teria ido até a casa do suspeito fazendo ameaças, momento em que ela foi morta. “Ele deu uma facada nas costas, outra no peito e cravou a faca no coração. Diz a lenda indígena que para se matar uma feiticeira é necessário cravar uma faca, punhal ou uma estaca no coração. Foi isso que ele fez”, detalhou Alencar. 

 

 

Adriano Bezerra foi interrogado na delegacia de Normandia e será encaminhado para a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, onde ficará a disposição da Justiça. 

 

Tag's: preso, acusado, crime

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES