Quinta-Feira, 28 de Setembro de 2017 às 21:10

Mãe é presa suspeita de obrigar filha de 11 anos a se prostituir

Uma mulher de 46 anos foi presa nesta quarta-feira (27) por suspeita de obrigar a filha de 11 anos a se prostituir. A suspeita foi localizada na comunidade indígena Bom Jesus, município do Bonfim, Norte de Roraima por agentes do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente.

De acordo com a delegada Jaira Faria, há relatos de que a mãe chegou a levar cinco homens, ao mesmo tempo, para fazer sexo com a criança. Ela teria deixado o próprio marido abusar sexualmente da menina desde que ela tinha cinco anos.

“Pedimos a prisão preventiva dela após a investigação apontar que a vítima era estuprada pelo padrasto desde quando tinha cinco anos. Além disso, a mãe oferecia a filha para ter relação sexual com homens da Guiana [país que faz fronteira com Bonfim] supostamente por troca de dinheiro. A mãe assistia a tudo”, diz a delegada, acrescentando que a suspeita nega as acusações.

Ainda conforme Jaira, a investigação se iniciou quando uma irmã da suspeita registrou diversos boletins de ocorrência da Delegacia da Infância e Juventude relatando os abusos sexuais, em agosto de 2016.

“Começamos a apurar o estupro e descobrimos que mãe era conivente e via o padrasto abusando da filha. A prisão preventiva dele foi decretada pela Justiça. Ele está se escondendo na Guiana. Ainda não o encontramos. Estamos em contato com a polícia da Guiana para nos ajudar”, afirma a delegada.

A menina está em Boa Vista morando com a tia dela. Segundo Jaira, a garota confirmou os estupros sofridos.

“A vítima tem sérios problemas fisiológicos por conta disso. Ela contou tudo e o depoimento dela é o mesmo relatado pela tia e pelo tio. Esse é um caso muito chocante. Essa criança fez relatos horríveis. A mãe pedia a ela para fazer vídeos do corpo para enviar para homens”, disse a delegada.

A criança, conforme Jaira, está estudando e passando por tratamento psicológico. A mãe dela foi conduzida à Cadeia Pública Feminina onde ficará à disposição da Justiça.

 

Tag's: mae, suspeita, prostituição

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES