Sábado, 30 de Setembro de 2017 às 10:05

SÃO FÉLIX DO XINGU: Preso homem que matou, esquartejou e queimou advogada

Advogada Dilamar Martins da Silva estava desaparecida desde a última quarta-feira (20), em São Félix do Xingu. Kenny Muller Barbosa Neves foi preso por uma equipe de policiais civis no momento em que tentava fugir. 

 


 

Em tempo recorde a Polícia Civil da cidade de São Félix do Xingu elucidou e prendeu o autor do homicídio da advogada Dilamar Martins Silva, encontrada morta na tarde do último domingo (24) na fazenda de sua propriedade.  

 

O trabalhador braçal Kenny Müller Barbosa Neves, 18 anos, que trabalhava na Fazenda Maringá, que pertencia a vítima, foi preso na tarde de segunda-feira (25), quando se preparava para fugir e esconder-se em uma propriedade rural no município de São Félix do Xingu.  

 

A prisão ocorreu às margens do rio Xingu, dentro do perímetro urbano e foi efetuada por investigadores que integram a equipe ‘Caveira’, comandada pelo delegado Lenildo Mendes.  

 

Ao delegado “Caveira”, o acusado admitiu ter cometido o crime que teria sido motivado por um desentendimento entre a vítima e o acusado, que trabalhava como braçal para a advogada.  

 

De acordo com o delegado, o réu confesso disse ainda que não havia recebido pelos serviços prestados na fazenda e que a vítima teria colocado veneno na comida dele, além de ser perseguido pela advogada, por isso ele resolveu assassiná-la. Há suspeitas de que o assassino sofra de problemas mentais.  


Segundo o relato de funcionários da vítima, havia poucos meses que o acusado trabalhava para a vítima.  


CRIME 

 

De acordo com a polícia, a advogada teria sido morta na quarta-feira (20), na mesma data em que foi dada como desaparecida pelos funcionários da fazenda. Ela teria sido morta a golpes de enxada e em seguida teria sido esquartejada pelo assassino, que usou um facão para cortar em pedaços o corpo da vítima e em seguida tocar fogo, fazendo uso de pneus para carbonizar as partes cortadas.

  

O assassino se encontra recolhido em uma das celas da Delegacia de Polícia Civil de São Félix do Xingu, aguardando a decisão da Justiça. A polícia não descarta a possibilidade de o acusado ser submetido a uma avaliação psiquiátrica para saber se realmente ele sofre de problemas mentais. 

Tag's: Advogada, suspeito, crime, fazenda

Fonte: Jornal A Notícia

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES