Terça-Feira, 19 de Setembro de 2017 às 23:15

Greve de professores completa um mês

A greve dos professores da rede municipal de Santa Inês, a 250 km de São Luís, já dura um mês. Até agora a categoria não chegou a um acordo com a Prefeitura. Os professores fizeram mais uma manifestação em frente à sede da Prefeitura da cidade reivindicando melhorias. 

Um grupo grande de professores acampou no pátio da Prefeitura de Santa Inês. Os manifestantes passaram toda a manhã e no local fizeram churrasco e almoçaram.

A secretária-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproessema), Antônia Pinheiro, e afirma que o grupo vai manter os protestos até que a Prefeitura negocie com a categoria.

“Nos dizer se de fato ela vai ter uma contraproposta ou se vai aceitar a proposta que a gente colocou para ela na reunião que nós tivemos no gabinete na segunda-feira passada. A proposta do sindicato é a seguinte: é devido ainda os educadores 3,64 do reajuste do piso. Então, a gente propôs que a gestora. A gente acompanha os recursos do Fundeb e os educadores têm a certeza de que dá perfeitamente para cumprir o restante do reajuste de 3,64 e então a gente propôs que ela fizesse o pagamento logo no próximo salário”, explicou.

Os manifestantes exigem um reajuste de 7,64 por cento, além do cumprimento do plano de carreiras e salários da categoria. A Prefeitura tem alegado que não tem dinheiro o suficiente para atender as exigências. Até agora só uma parte do reajuste foi paga.

 A presidente do Sinproessema de Santa Inês, Maria Gorete Barros, diz que a ocupação do pátio da Prefeitura ocorreu porque a prefeita Vianey Bringel não compareceu a uma reunião que era aguardada para a sexta-feira à tarde. “Ela marcou quarta-feira e desmarcou, e marcou para a sexta-feira às 15 horas. Chegando aqui também não estava. Então fica difícil dessa forma”, finalizou.

 

A assessoria de comunicação da Prefeitura informou que a prefeita Vianey Bringel precisou viajar a trabalho e afirmou também que não havia nenhuma reunião marcada para sexta-feira passada à tarde.

Tag's: greve, educação, prefeitura

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES