Sexta-Feira, 15 de Setembro de 2017 às 17:16

Homem é preso suspeito jogar gasolina e matar companheira a tiros

Um vigilante, de 45 anos, foi preso suspeito de matar a companheira, de 28, na noite dessa quinta-feira (14). O crime ocorreu dentro do terreno perto de um galpão abandonado, no ramal do Brasileirinho, Zona Leste de Manaus. Segundo a Polícia Civil, o suspeito teria amarrado e jogado gasolina no corpo da companheira depois atirado. A filha da vítima, uma criança, teria presenciado o crime. 

De acordo com depoimento do suspeito, ele buscou a companheira e a filha, de quatro anos, na casa da sogra e as levou para o terreno. Ele teria alegado que queria ter uma conversa e discutir a relação. O casal com a criança teria entrado pelos fundos do terreno, onde não há muro ou cerca.

Segundo a polícia, há indícios de que o homem amarrou a mulher e jogou gasolina no corpo dela. No momento em que ele desviou a atenção, a vítima conseguiu se desamarrar e sair correndo. Entretanto, o suspeito efetuou três disparos contra a companheira, que atingiu o abdômen, as costas e região genital da companheira. A criança presenciou o crime.

Vigilantes do galpão ouviram disparos e acionaram a militares da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

Segundo a PM, o atirador ficou com a criança no colo e informou que só iria se entregar quando uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) chegasse ao local. Assim que o SAMU chegou, ele se entregou e passou a criança para os policiais.

A mulher ainda foi socorrida com vida, e levada para o Pronto-Socorro Platão Araújo, no bairro Jorge Teixeira. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu 00h10 desta quinta-feira.

O atirador foi encaminhado ao 14º Distrito Integrado de Policia (DIP). No local, ele confessou o crime.

Tag's: tiros, ex mulher, feminicídio, gasolina, criança

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES