Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017 às 09:40

Assessora parlamentar é presa após marido ser esquartejado

Uma assessora parlamentar de um vereador da Câmara Municipal de Manaus (CMM) foi presa pela Polícia Civil ao se apresentar na Delegacia Geral, na sexta-feira (22), quando ia prestar depoimento sobre o desaparecimento do marido. Elcilane Silva Souza, de 36 anos, é suspeita de matar Emerson Pinto dos Reis, de 38. “Isso se deu em razão, possivelmente, de uma expectativa que ela [suspeita] teria de ficar com patrimônio do casal”, afirmou o delegado Thomaz Vasconcelos. Um homem apontado como amante dela também foi preso.

   


O empresário foi assassinado com mais de 20 facadas e esquartejado na casa do casal em abril deste ano. O corpo só foi encontrado quatro meses depois em um ramal na Zona Leste da capital. 

As investigações apontaram que um amigo de infância da vítima, que também seria amante da mulher, participou do crime. Outras duas pessoas, incluindo um adolescente também são suspeitas de envolvimento no caso. 


Assessora parlamentar negou ter planejado morte do marido. A mulher disse que foi ameaçada para participar do crime. O homem apontado como comparsa e suposto amante afirma que ela planejou o crime. Os dois trocaram acusações durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira (25). 


Investigações 


Inicialmente, o sumiço do empresário foi investigado como desaparecimento pela Delegacia Especializada de Ordem Política e Social (Deops). A delegada da Deops, Catarina Torres, disse que uma irmã de Emerson Pinto formalizou o desaparecimento no dia 12 de abril deste ano. 

Como os familiares já tinham comunicado o desaparecimento à polícia, a esposa também procurou a delegacia para dizer que o empresário desapareceu depois de um desentendimento dos dois e não atendia as ligações telefônicas. “Fomos encontrando indícios de que ele havia sido morto”, explicou a delegada. 

O Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) passou participar das investigações e começou a suspeitar da assessora parlamentar, que era casada com a vítima há 23 anos. 


Outros suspeitos 


A polícia conseguiu indícios da participação no crime de Alexandre Cavalcante dos Santos, de 33 anos, conhecido como “Caverna”. Ele era amigo de infância da vítima. Carlos Haroldo da Conceição Lopes, de 23 anos, e um adolescente, de 17 anos, também foram identificados como envolvidos no crime. 

“Durante as investigações chegamos a conclusão de que o Alexandre juntamente com Elcilane teriam executado o Emerson”, disse o delegado. 


Em agosto foram expedidos pela juíza do Tribunal de Justiça do Amazonas Mirza Telma os mandados de prisão temporária por homicídio contra a assessora parlamentar e dois homens. 

Alexandre Cavalcante foi preso no dia 10 de agosto em Manaus. No dia seguinte o adolescente foi apreendido. Já Carlos Haroldo foi preso no dia 23 de agosto em Santarém (PA) e era foragido da justiça do Pará. A assessora parlamentar se apresentou espontaneamente no último dia 22 deste mês e foi presa. 


Assassinato 


O crime ocorreu na noite do dia 10 de abril, por volta das 19h. O empresário foi atraído para uma emboscada na própria casa onde morava com a esposa, na rua Rio Branco, bairro São Raimundo, na Zona Oeste de Manaus. O trio teria rendido a vítima e depois esfaqueado o empresário mais de 20 vezes. 


Segundo a polícia, o corpo de Emerson Pinto foi esquartejado e transportado em malas pela esposa com ajuda de uma amiga para o ramal do Brasileirinho, na Zona Leste da capital. 

O corpo foi encontrado somente no dia 10 de agosto após um dos suspeitos indicar onde o corpo estava. O delegado Thomaz Vasconcelos disse a frieza da esposa na hora de matar o marido chama atenção. “Para a Elcilane o marido disse que a amava e pediu que ela não fizesse isso com ele. Ela passou a desferir os chutes no rosto do marido”, afirmou o delegado. 


O diretor-adjunto do DRCO, Denis Pinho, informou que o inquérito será concluído em dez dias e serão feitos os pedidos de prisão preventiva dos suspeitos. Os suspeitos responderão pelos crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver e associação criminosa. 

Tag's: Investigação, suspeitos, crime, marido

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES