Terça-Feira, 19 de Setembro de 2017 às 14:54

Três homens morrem em confronto com a polícia do Amapá em menos de 24 horas

Três homens morreram durante confrontos com policiais militares registrados no domingo (17) no Amapá, segundo o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes). Dois tiroteios ocorreram em Macapá e um na cidade de Laranjal do Jari, a 295 quilômetros, entre as 7h e 23h. 

O caso mais recente ocorreu por volta das 23h50, no bairro Araxá, na Zona Sul da capital, quando um suspeito portando arma branca teria ferido uma pessoa e ameaçando familiares da vítima. Com a chegada de uma viatura da Polícia Militar (PM), o homem identificado como Maciel da Costa Pinheiro, atacou os policiais, que em revide, fizeram dois disparos contra ele.

O suspeito foi atingido e encaminhado ao Hospital de Emergências (HE) da capital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Não foi informado o motivo da lesão corporal por arma branca.

No bairro Beirol, também na Zona Sul, um homem não identificado morreu após trocar tiros com policiais. Ele era suspeito de roubar uma panificadora e estava de motocicleta junto com outro homem, que foi detido, informou a PM.

O roubo ocorreu por volta das 10h, e os suspeitos foram surpreendidos com a chegada da polícia. Ao tentar fugir, um deles foi detido pela equipe quando estava em via pública. O condutor da motocicleta se escondeu em uma área de construção.

Ao chegar ao local, os policiais foram recebidos a tiros e no revide, atingiram contra o suspeito. Ele foi levado ao HE em Macapá, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A arma de fogo usada pelo suspeito foi apreendida.

Laranjal do Jari

O suspeito de ter atirado contra a guarita do Fórum de Santana, a 17 quilômetros de Macapá, no dia 9 de setembro, identificado como Nonato de Souza Oliveira, de 20 anos, foi morto na madrugada deste domingo (17), após um confronto com o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) no município de Laranjal do Jari. 

A polícia informou que foi até a casa onde Nonato estaria, viu ele com uma arma de fogo e pediu a rendição, quando ele teria feito disparos contra a equipe policial, que reagiu. O suspeito foi atingido pelos tiros, foi levado à unidade hospitalar do município, mas morreu devidos os ferimentos.

Outro suspeito do atento a guarita, Rogério dos Santos Penha, de 18 anos, também morreu em confronto com militares, no dia 11 de setembro, no bairro conhecido como Baixada do Ambrósio, em Santana.

Tag's: Tiro, suspeito, arma

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES