Sábado, 23 de Setembro de 2017 às 23:05

Preso mototaxista suspeito de participar do assassinato de marido de PM

Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM) fez a prisão de um homem de 24 anos suspeito de participação no assassinato do marido de uma sargento da Polícia Militar (PM), o autônomo Adielson da Silva Guilherme, de 36 anos, no bairro Muca, Zona Sul de Macapá, na tarde deste sábado (23).

No celular encontrado com o mototaxista, a polícia identificou chamadas telefônicas para o autônomo, para a esposa dele, e para o homem que seria o autor dos disparos. Adielson morreu com um tiro, quando fazia serviço de entrega de café na área conhecida como “Rua do Copala”.

De acordo com o tenente César Santos, do BRPM, o suspeito foi localizado momentos depois do crime, em um salão de cabeleireiro da família dele também no Muca. Mototaxista legalizado, ele informou aos policiais que foi ameaçado para dar fuga ao homem que efetuou os tiros em Adielson.

“Nós não acreditamos no que ele tinha falado e começou a se contradizer. No telefone, nós encontramos ligações para esse homem que fez os disparos e de uma pessoa que seria o mandante. Acreditamos que ele participou do assassinato e sabia que o crime aconteceria”, informou Santos.

De acordo com o BRPM, ele também ligou para a esposa da vítima para comunicar que Adielson estava morto. O suspeito foi preso e teve o telefone e a motocicleta apreendidos. Ele e os equipamentos foram apresentados no Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), no bairro Pacoval.

Homicídio

A esposa da vítima repassou à polícia que o marido recebeu diversas ligações de um amigo, na sexta-feira (22), para realizar o serviço de entrega no local. Ela teria insistido para que o homem não fosse até a “Rua do Copala”, que é uma área violenta, mas ele confiou no amigo.

Para o delegado Sidney Leite, titular da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), o crime teria sido encomendado por traficantes de drogas. A Polícia Civil do Amapá descartou a hipótese de latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

O delegado também acredita que o amigo responsável por solicitar o serviço tem envolvimento no crime. Testemunhas disseram a PM que um homem fez os disparos contra a vítima e fugiu em seguida num mototáxi. A polícia já tem pistas do suspeito da morte e busca informações sobre o paradeiro do amigo da vítima.

Outro ponto da investigação que será apurado é se o autônomo estava com a arma da esposa que teria sido levada. No bolso dele, a perícia encontrou cerca de R$ 500. Não há confirmação se o celular dele foi encontrado.

Tag's: mototaxi, suspeito, marido

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES